Imprensa

|

Notícias

11/01

Produção têxtil fechou o ano em queda

A produção têxtil nacional fechou o ano com uma queda de 1,6%, enquanto a produção de vestuário encerrará o período com retração de 3,7%.

COMPARTILHAR:

A produção têxtil nacional fechou o ano com uma queda de 1,6%, enquanto a produção de vestuário encerrará o período com retração de 3,7%. A baixa na produção têxtil foi pressionada pelo aumento nas exportações e a queda nas importações. O setor pode fechar até 27 mil postos de trabalho neste ano. A expectativa para 2019, entretanto, é de crescimento de 3%. Os dados foram divulgados pela Abit em coletiva de imprensa no dia 13 de dezembro. 

“Os projetos para impulsionar o setor previstos para o ano que vem e a possibilidade de aprovação de reformas no campo tributário apontam para um 2019 de retomada da confiança e de emprego e equilíbrio das contas públicas”, afirma Fernando Pimentel, presidente da entidade.

 

“Podemos estimar que o faturamento vai crescer em torno de 7%, considerando a produção física e evolução dos preços, levando em conta a inflação projetada. Se não houver nova pressão de custos, será possível melhorar a rentabilidade das empresas, para que fiquem mais saudáveis para investir”, destacou.

 

No âmbito das exportações, a Associação prevê crescimento de 4% nas vendas ao exterior para 2019, ante uma queda de 1,2% de 2018. Já as importações podem ter uma queda em relação a este ano – que chegou a 5,7% - no próximo período alcançam 5,5%.

 

Foto: Abit


Fonte: Abit